Disk Chopp em Curitiba

41 3333.0044 Segunda a sábado das 9h às 18h

IPA (India Pale Ale): descubra a história fascinante por trás dessa cerveja!

Talvez a IPA, a India Pale Ale, tenha uma das histórias mais romantizadas sobre a origem de uma cerveja. Tudo começa aproximadamente há mais ou menos trezentos anos, ainda no século XVII.

Durante esse período, a Inglaterra era uma das maiores potências mundiais. Nesse época, como você deve se lembrar das aulas de história, as viagens de exploração ainda existiam e o maior interesse dos europeus era o comércio e, mais especificamente, o comércio com as Índias. Lembra-se de que Cabral estava pretensamente tentando chegar às Índias quando avistou o Brasil? Por isso a população nativa que aqui residia foi denominada de “índio”.

As Índias tinham um papel muito importante no comércio. Isso se deve ao fato de que ali ocorria a comercialização de especiarias, que eram muito visadas naquela época. A razão das especiarias ter um papel tão importante nessa época se explica pelo fato da necessidade de se conservar os alimentos. A pimenta e o sal eram duas especiarias particularmente destacadas, uma vez que permitiam desidratar a carne para conservá-la por mais tempo. Já a pimenta tinha um papel fundamental em disfarçar o gosto podre das carnes. Lembre-se que naquela época não existiam geladeiras.

Avançando no tempo, no século XVII I ocorreria a Guerra dos Sete Anos (1754-1763). Entre as principais consequências dessa guerra podemos citar a frustração das pretensões dos franceses de se tornar um império mundial. Mais importante, ao fim dessa guerra a Inglaterra (e a Bretanha) se ergueu como uma potência hegemônica.

O poder do império britânico nessa época era maior do que qualquer outro país jamais tinha alcançado. A velha frase “o império no qual o Sol nunca se põe” começou a ser utilizada para demonstrar o domínio global que os ingleses tinham.

E a Índia?

A Índia foi uma colônia britânica por quase 100 anos: de 1858 a 1947. Porém, o país do sul asiático apresentava já um longo histórico de exploração por parte do governo britânico. Entre 1757 a 1858, a influência exterior se dava principalmente por meio da Companhia das Índias Orientais, empresa do tipo sociedade anônima fundada em 1600 e que tinha sua sede em Londres.

british india e IPA

Oficialmente uma colônia britânica, agora seria o momento de colonizar de fato sua nova colônia. O processo de colonização não é algo muito simples, a pesar de que claramente há um lado que sempre sai perdendo. Para a Coroa, era então necessário tomar de fato a posse. E isso significava uma mobilização significativa de pessoas: era importante montar instituições burocráticas para o devido funcionamento do pacto colonial e, tão importante quanto isso, aumentar a presença  do exército no outro país para “manter a paz”.

IPA, Índia e o domínio britânico

Agora entramos na parte da história que tem relação com a cerveja. Mas, como você verá, esse preâmbulo se fez necessário para que você possa compreender os fatores que levaram à origem da India Pale Ale.

Apesar do nome, a IPA curiosamente não foi criada na índia. Ela foi criada na Grã-Bretanha como um objeto de exportação para o país asiático. E uma das principais razões para sua criação está na distância entre a Metrópole e a Colônia: uma viagem pelo mar da Inglaterra para a Índia durava aproximadamente de  4 a 6 meses no século XVIII.

Isso apresentava um grande problema. Após a Revolução Industrial, um dos principais produtos que fez a riqueza da Grã-Bretanha foi a exportação de matérias têxteis, o que não apresentava maiores problemas no transporte, afinal de contas esses produtos não são perecíveis.

Rota feita pelos navios ingleses para chegar à Índia.

 

Mas o transporte de perecíveis, como alimentos e bebidas, era mais complicado. As viagens eram longas e as condições de armazenamento da época não eram ideais. Resultado: eram poucos os alimentos que podiam ser comercializados na colônia que não chegavam estragados.

E isso também acontecia com a cerveja. As viagens longas faziam com que o produto chegasse estragado. Pobre colonizador inglês!

Contornar esse problema parece óbvio. Bastava criar uma indústria cervejeira na Colônia. Contudo, os métodos de fabricação não eram tão desenvolvidos como hoje e o clima da Índia, que era caracterizado por ser muito quente, inviabilizava naquela época a produção cervejeira no país.

Portanto, para que os ingleses não ficassem sem saborear uma boa cerveja, a solução encontrada pelos mestres cervejeiros da época foi criar um novo tipo de cerveja. Um tipo de cerveja que conseguisse chegar até a colônia preservando suas principais características. Resultado: foi criada a India Pale Ale (IPA).

Criada no século XVIII, ainda no contexto do domínio britânico realizado por meio da Companhia das índias Orientais, a IPA apresentava (e ainda apresenta) duas características que a destacam: uma maior quantidade de lúpulo utilizada na sua fabricação e um maior teor alcoólico.

IPA: entre mitos e fatos

Lembra que o começo do texto afirmava que a IPA tem uma história um tanto romantizada? Isso se deve ao fato de que há muitas dúvidas em torno de sua origem e popularização.

Isso se deve principalmente por causa de um nome: George Hodgson. Um mito muito difundido é que se deve a ele a criação da IPA. Mas afinal de contas quais são os fatos de toda essa história?

  • Há evidência de que cervejeiros estavam sendo aconselhados por volta de 1760 que era necessário adicionar mais lúpulo nas cervejas que seriam exportadas para países de clima mais quente;
  • A quantidade de lúpulo começou a ser descrita nas cervejas que eram destinadas à Índia por volta de 1821;
  • As cervejas tipo Pale Ale fabricadas para o mercado indiano não eram chamadas assim até 1835;
  • Hodgson era um dos cervejeiros que exportavam para a Índia a IPA e se tornou um dos mais populares. Contudo, não há evidências que corroboram que ele foi o responsável por descobrir que uma quantidade maior de lúpulo era capaz de conservar a cerveja por mais tempo.

ipa

Em resumo, não há evidências de que a IPA possui um inventor. O que se pode afirmar é que ela é um produto de seu tempo. Ou seja, foram as condições históricas da época que levaram a sua produção e, consequentemente, sua popularização.

As características da IPA

ipa

Como característica, a IPA se destaca por apresentar um amargor marcante e uma coloração voltada para o âmbar. Seu sabor está associado à presença elevada de lúpulo na fórmula. O lúpulo é um conservante natural e, durante o cozimento da mistura, libera resinas de sabor amargo.

A IPA na história cervejeira recente

Após a grande expansão do consumo das IPAs, métodos de conservação mais modernos e de armazenamento acabaram criando um declínio em sua popularidade. Isso sem contar a velocidade dos transportes e a modernização das técnicas cervejeiras.

Porém, a história das pale ales não teria um fim abrupto. Em 1970 seria criada a APA – a American Pale Ale, que daria um novo fôlego para esse tipo de cerveja, sendo considerada a versão americana da IPA.

Mais recentemente, a expansão de cervejarias artesanais voltou a popularizar a IPA. E com seu sabor acentuado a IPA vem cada vez mais conquistando adeptos de sua cor e seu aroma. Atualmente, é possível encontrar até mesmo Chopp Ipa.

Na próxima vez que você apreciar sua India Pale Ale certamente seu sabor será muito mais gostoso depois de conhecer toda essa história!

E fique ligado aqui no blog da Chopp Curitiba. No próximo post vamos conhecer um pouco mais da história da APA, sua versão americana.

 

Você também poderá se interessar por…

>> Os 5 países que mais consomem cerveja no mundo

>> As 5 melhores opções de Chopp Germânia

>> Cerveja de qualidade: tudo o que você precisa saber!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Ligue Agora