Disk Chopp em Curitiba

41 3333.0044 Segunda a sábado das 9h às 18h

Por que as mulheres são importantes na indústria cervejeira

Importância das mulheres para o mercado de chopps
Quem hoje usa o serviço de chopp express mal imagina a importância das mulheres na história da cerveja!

Quem aproveita os benefícios do chopp express hoje não imagina a importância das mulheres na história da cerveja. De fato, elas foram as pioneiras na produção da bebida apreciada em todo o mundo. Confira as contribuições do sexo feminino para a indústria da cerveja – e lembre-se delas na próxima vez que usar os serviços de disk chopp!

As mulheres na história da cerveja

Registros históricos da Babilônia e Suméria provam que a produção de cerveja já acontecia há 6.000 anos atrás, em 4.000 a.C. No caso dos sumérios, acreditava-se que uma deusa – Ninkasi, era responsável por supervisionar todo a produção.

Já na Europa, a mulher era responsável pela gestão do lar e cuidado com a família. Assim, era ela quem devia fazer a comida para todos. Como nesta época a  cerveja era considerada alimento, eram as esposas quem tomavam as rédeas da produção cervejeira.

As receitas eram passadas de geração a geração. As alemãs recém-casadas recebiam todos os apetrechos necessários em seu enxoval. Como o pão e a cerveja têm os mesmos ingredientes, a produção de ambos costumava ser simultânea. Além disso, se hoje o lúpulo é um ingrediente essencial da cerveja, isto acontece por conta de uma mulher. A freira alemã Hildegard von Bingen foi quem descobriu a importância deste elemento para a bebida.

As mulheres e o comércio da cerveja

Com o tempo, a cerveja passou a ser um símbolo do empoderamento feminino. Era comum que as mulheres vendessem o excedente da bebida, que não era consumido por suas famílias. Assim, elas conquistavam uma renda extra que representava independência financeira em relação aos maridos.

A importância da cerveja para a independência financeira feminina era tanta que gerou reações sociais. No século XVI foram aprovadas leis que restringiam a venda do excedente na Escócia.

Ainda assim, os homens produtores de cerveja representavam uma quantidade ínfima do total. No século XVIII, eles eram apenas 22% dos cervejeiros ingleses, por exemplo.

Contudo, a revolução industrial foi responsável por afastar a mulher das atividades cervejeiras, assumidas por fábricas tocadas por homens. Acreditava-se que as mulheres não eram capazes de exercer a atividade comercial necessária nem que poderiam se adaptar às novas tecnologias usadas na produção da bebida.

Atualidade

Hoje as mulheres têm muito peso na indústria da bebida: grandes cervejarias empregam mulheres como mestres cervejeiras. Além disso, elas atuam como críticas e degustadoras da bebida, ganhando cada vez mais importância entre seus apreciadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *