A história da Oktoberfest

Outubro é mês de Oktoberfest, tradicional festa de origem alemã regada a muita cerveja. O evento, que é o maior de origem alemã realizado América Latina, chega a receber 700 mil pessoas, entre brasileiros e estrangeiros.

A Oktoberfest teve origem em Munique, na Alemanha, em 1810. A primeira edição do evento aconteceu em 12 de outubro, quando o Rei Luís I, também conhecido como Rei da Baviera, casou-se com a Princesa Tereza da Saxônia.

Para comemorar o casório, o Rei Luís I organizou uma corrida de cavalos, evento que foi sucesso na região, tanto que a festa passou a ser realizada todos os anos, atraindo boa parte da população.

st-charles-oktoberfest-logo

Em 1840, a festa ganhou maiores proporções, quando um trem chegou à Munique trazendo visitantes interessados em se divertir. A partir daí, todo ano a festa recebia pessoas de outras regiões.

O público era o mais diverso possível: além da população local, havia fotógrafos que faziam exposições, caricaturistas e demais pessoas ligadas à arte, que passaram a montar barracas e fazer exibições, aumentando o número de atrações do evento.

A cerveja, que é uma das tradições da Oktoberfest, só foi oficialmente servida na festa de 1918, tornando-se fixa desde então, contando a participação de vários produtores da bebida.

Desde sua criação, a Oktoberfest só deixou de ser realizada 25 vezes, por conta das guerras mundiais e da epidemia de cólera. De 1945 em diante, a festa aconteceu sem interrupções.

No Brasil, primeira edição da Oktoberfest foi realizada em 1984 por alemães que formaram colônia em Blumenau/SC. Neste ano, a região havia sofrido uma forte enchente, que afetou toda a cidade. O evento foi a forma encontrada por empresários e população de reerguer a economia do local.

A estratégia deu certo: a Oktoberfest tornou-se um dos principais eventos do país, o maior quando se fala em festas dedicadas à cerveja. São vários dias em que são promovidas degustações da bebida, seja de marcas internacionais ou nacionais.

Também são feitas atividades para demonstrar a cultura germânica, como desfiles de danças típicas e canto, sem esquecer, é claro, da gastronomia alemã, que pode ser degustada numa das inúmeras barracas do evento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *