4 mitos sobre o chopp e a cerveja – e por que não são verdade!

Chopp Express
A cerveja ale, não muito requisitada nos serviços de chopp express, tem uma temperatura ideal de consumo mais alta.

A cerveja é a bebida alcoólica mais consumida do Brasil: happy hour com amigos, confraternização do trabalho, almoços de família…são muitas as situações que são acompanhadas pela bebida. Isto explica o sucesso dos serviços de chopp express no Brasil.

O chopp nada mais é que a cerveja que não passou pelo processo de pasteurização. Assim, ele tem um prazo de validade menor e é mais calórico que a cerveja. Devido ao fato da bebida ser tão consumida, há uma série de mitos que a rodeiam. Veja aqui alguns deles – e por que não são verdade.

1. Quanto menor o colarinho, melhor.

Quem contrata o serviço de chopp express quer que a bebida renda o máximo possível, não é? Assim, muita gente a serve o chopp com o copo inclinado, de modo a diminuir ao máximo o tamanho do colarinho, pois imaginam que sua única função é ocupar o precioso espaço dentro do copo.

Mas não é assim! A espuma, além de preservar a bebida gelada por mais tempo, impede que ela se oxide ou perca o gás. Na próxima vez, reserve dois dedos do copo para o colarinho. Não é muito, tendo em vista que a maioria das empresas trabalha no mínimo com o barril de chopp de 5 litros.

2. É impossível conciliar a o consumo de cerveja com um estilo de vida saudável

Como já comentamos antes, não é impossível você conciliar o consumo da cerveja com uma rotina de dieta e exercícios. Também está cientificamente comprovado que as bebidas fermentadas são mais saudáveis que os destilados, além de terem um teor alcoólico mais baixo.

Os ingredientes tipicamente usados na cerveja são benéficos para o organismo. A cevada, que dá origem ao malte e ao lúpulo, é rica em antioxidantes (elementos que combatem os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento, dentro do organismo) e tem propriedades anti-inflamatórias. Na cerveja, o lúpulo atua como um conservante natural, além de garantir seu amargor característico.  Além disso, ela é obtida por meio de um processo totalmente natural.

3. Em alguns países é costume servir cerveja quente

Esta é uma queixa frequente de pessoas que visitam a Europa: “fui a um pub super tradicional e a cerveja estava quente!”.

Acontece que nem todas as cervejas são feitas iguais: a cerveja ale, tradicionalmente produzida pelos britânicos, tem uma temperatura ideal de consumo um pouco mais alta que a pilsen, a consumida no Brasil e muito requisitada nos serviços de chopp express.

4. A cerveja é diurética

Há uma crença popular de que as bebidas alcoólicas, incluindo a cerveja, são diuréticas por nos fazerem ir a banheiro com mais frequência. Porém, não é bem assim! O consumo de álcool faz com que o sangue “roube” a água das células, aumentando a produção de urina por nosso organismo e causando desidratação. Costumamos sentir seus efeitos no dia seguinte, quando exageramos na dose e acordamos com dor de cabeça e náuseas – a temida ressaca.

Quando o corpo detecta a desidratação, ele retém mais líquidos até que o quadro se estabilize. É por isso que, além da ressaca, você pode se sentir mais inchado no dia seguinte.

Você sabia que cerveja não atrapalha, necessariamente, o emagrecimento? Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *